0

forcinha extra.

eu voltei de viagem sem nenhum textinho por aqui.

(aliás, faz um tempo que não tem nada por aqui, né).

e o pior é que dessa vez eu tinha história demais pra escrever, reflexão demais pra fazer. mas cadê esses escritos todos?

não tão nos caderninhos, não. não tão em lugar nenhum pra falar a verdade…

e isso é bem ruim, porque poxa: como que eu vou lembrar se na minha memória não posso confiar?

vou fazer assim ó. já que nem tenho tanta coisa pra fazer mesmo (ér… mentira), porque não me lotar com novos desafios?

quero doze textos na minha mesa, pra ontem, dona isadora. três pra cada lugar onde você foi nessa viagem, entendido?

feito!

mas não precisa ser pra ontem não. to feliz se até fim do ano sair metade disso tudo (epa, metade não, tem que sair tudo poxa vida).

tá tá tá. bora escrever um pouco.

Anúncios
0

filmes que tenho assistido nos últimos tempos. 4

oi.

to numa fase estranha da vida. um vai e volta louco de sentimentos.

indo de momentos de perturbação absoluta pra momentos de paz e serenidade como nunca tinha sentido antes.

tenho milhares de coisas loucas pra falar, conversar, desabafar. mas to rodeada de pessoas especiais com quem posso falar sobre.

tenho centenas de textos começados na cabeça, milhões de frases soltas nos meus quinhentos caderninhos e uma listinha de textos pra escrever. tenho vontade de voltar pra cá com uma crônicazinha ou outra. mas enquanto isso não rola, vamos pra nossa sessãozinha de filmes vistos ultimamente.

(tem muito filme nessa lista omg)

mesmo que eu não tenha assistido mta coisa nos últimos tempos, já faz um tempão desde que escrevi o número 3 dos filmes q tenho assistido. ou seja, a lista ficou gigantona. vamo ve no que vai dar isso aqui hoje.

acabei de ver boyhood. até tenho alguns pontinhos que poderia criticar e problematizar, mas o que quero falar mesmo é que eu amei, eu achei o filme tão extraordinário, tão incrível… é aquela coisa que eu gosto nos filmes né: coisas reais, coisas quotidianas, coisas que espelham a nossa vida. foi lindo acompanhar a vida, o crescimento e amadurecimento do mason como se fosse um espelho da minha própria vida. tem muitas cenas que eu me identifiquei, principalmente da infância deles, das brigas entre irmãos, das referências de cultura pop (tipo wildecats sing along

faz um tempo já que assisti ginger and rosa e é um filme escondidinho no netflix mas muito incrível. protagonizado por mulheres fortes, com roteiro e direção de uma mulher, e acontece em londres. mostra o crescimento e amadurecimento de duas amigas durante a guerra fria. tem militância, feminismo, libertação e filosofias.

e o terceiro que eu gostei mttt e que merece ser citado em um paragrafozinho maior é a garota no trem. não sei exatamente porque eu gostei tanto, não sei como foi a crítica no geral pro filme. porém acho que ser protagonizado por mulheres, jogar na nossa cara tantas coisas de abusos em relacionamentos, e ter aquele suspense daorinha que me deixa com frio na barriga foi o que me fez gostar tanto. gostei da sequência misturada e descontinuada como foi feito o roteiro, eu criei e destruí várias teorias na cabeça enquanto assistia o filme.

ahmmm ta, agora deixa eu pensar (enquanto escrevo sobre esses próximos filmes tem uma pulguinha me dizendo que já escrevi antes sobre, mas não achei nada por aqui então vai saber). do meu querido cinema espanhol, assisti dois extremos: tenemos que hablar, uma comédia bem tipo global sabe? mas bem levinha. e assisti felices 140 que é um dramón pesado e tenso (com a maribel <3). achei engraçado que os dois filmes tem um personagem argentino, carregado daqueles preconceitos e estereótipos deles.

assisti um chileno muito bom, feito todo através de financiamento coletivo, que fala sobre como as coisas são mais fáceis pra quem nasce em família rica e poderosa, o aqui no ha pasado nada. vi também imagining argentina, que conta uma história da ditadura na argentina, mas produzida no estados unidos e com o áudio em inglês – quase desisti quando vi que era assim, mas o filme é bem bomzinho na verdade). e assisti neruda também. muito mais saber mais sobre ele, sua boêmia, sua teimosia, seus erros e suas poesias.

de br assisti colegas e de argentino vi el hijo de la novia (darín <3)

revi será que?, desventuras em série e a bela e a fera.

vi a primeira versão de a fantástica fabrica de chocolate (e  jesus mt melhor).

vi a pele em que habito, apesar de ter demorado quase umas 3 semanas assistindo de 10 em 10 minutos, e to nessa de tentar me familiarizar com os diretores toppp.

tem um outro filme que eu recomendo muito que é um turco que se chama 5 graças. as protagonistas são cinco irmãs de uns 10 a 17 anos, imagino eu, vivendo numa cultura que não lhes dá muita (nenhuma) liberdade de escolha. é muito legal ver como cada uma vai lidando com as imposições, ou não lidando.

como tive muitas horas vôo, e tinham bons títulos na mídia united, consegui me atualizar e ver alguns filmes até de oscar. la la land, manchester by the sea, animais fantásticos e onde habitam, jackie, doctor strange e snowden são alguns dos que vi, mas os que eu mais gostei foram aliados e loving, me envolvi bastante nessas histórias. e também assisti no vôo o clássico grande hotel budapeste.