0

estrelas.

e7f9dc43-9707-42a5-84bf-998d7001a09f

um desconhecido me perguntou: “o que você sente quando olha para as estrelas?”

minha resposta pra essa pergunta, eu sei de cor. é uma resposta muito particular pra eu entregar de mão beijada para desconhecidos, então resumi tudo à palavra “paz”.

engraçado falar isso, sendo que to a ponto de despejar essa particularidade toda em um lugar público. público, mas particular.

minhas reflexões não cabem só na minha cabeça e nem no meu caderninho: eu preciso compartilhar.

então, lá vai: o que eu sinto quando olho para as estrelas?

me sinto pequena, fazendo parte de algo grande. eu vejo pessoas. muitas pessoas.

não as que já se foram, mas as que ainda estão aqui. eu vejo um milhão de mundos, e percebo que eu sou só mais um deles – só mais um orgulhoso membro desse conjunto formado por sete bilhões de mundos.

quando olho para as estrelas, eu lembro de um show em que fui e todos acendiam as luzes dos celulares. lembro de quando estou em avenidas largas de cidades grandes, e as luzes dos carros se movimentam.

e lembro, principalmente, de medellín. da minha medellín.

são nossos universos individuais que formam uma paisagem iluminada – um céu, uma rua, uma plateia, uma cidade iluminada.

e esse conjunto de universos individuais iluminados é muito mais bonito do que qualquer luz irradiando sozinha.

quando olho para as estrelas eu sinto orgulho de fazer parte desse mundo, eu sinto segurança por saber que estamos todos juntos nessa.

e sinto esperança, aquela esperança de medellín. pode ser clichê, mas quando estamos juntos, construímos um mundo muito melhor – quer dizer, construímos sete bilhões de mundos muito melhores.

0

parque de los deseos.

pensando um pouco mais sobre esse tipo de posts que decidi fazer, cheguei a conclusão que tenho que continuar com a filosofia de que, por aqui, tudo que eu fizer tem que ser extremamente introspectivo.

é legal a ideia de outras pessoas lerem meus leves relatos e se encantarem pela cidade que mais me abraçou no mundo, mas tenho que continuar com a filosofia despretensiosa de criar posts para detalhar e registrar momentos que foram especiais pra mim. repetindo (pra mim mesma), minha memória é fraca e tenho que usar as ferramentas que puder usar para me ajudar a lembrar das coisas. quem se identificar, é muito bem vindo!

esse segundo post da série “coisas legais que fiz em medellín” é muito mais um relato pessoal do que uma dica de viagem ou algo do tipo. e acho que vou seguir essa linha…

~~ coisas legais que fiz em medellín ~~

  • 1. visitar o parque explora. se quiser, pode ler aqui
  • 2. assistir um filme aos domingos a noite no parque de los deseos.

eu cheguei em medellín em um sábado de tardezinha. no dia seguinte fui trocar dinheiro, passear no jardim botânico e foi meu primeiro contato com grande parte dos outros intercambistas. decidimos ir no parque explora e ao sair de lá um deles, o lucas, comentou que em suas pesquisas sobre o que fazer em medellín, achou um lugar que dizia que nos domingos a noite rolava sessão de cine ao ar livre em um parque ali perto, o parque de los deseos.

IMG_20160123_161443731

fomos pro parque e nos encantamos com o que vimos. o parque consiste em um chão de concreto (ou algum outro material duro hehe) bem espaçoso que fica entre o planetário e a casa de la música. as extremidades são levantadas (como rampas) e o centro é mais plano e baixo.

tinham muitas crianças correndo, gritando e brincando, famílias fazendo piquenique, todos super preparados para o filme. tinham muitos vendedores ambulantes também – “crispetas, crispetas, crispetas” – que atrapalham um pouco, mas que complementam a experiência do cine no parque.

não sabíamos qual filme ia passar e estávamos todos muito mortos de cansado, mas decidimos esperar um pouco porque a curiosidade do momento era maior.

a parte de trás do planetário é uma parede gigante branca, e é lá que o filme ia passar. lá pelas 19 hrs começou a transmissão de… adivinhem… frozen! deitamos no chão e assistimos dez minutos de filme. estávamos todos em êxtase com as coisas maravilhosas que medellín podia nos dar, mas ao mesmo tempo, estávamos cansados de verdade (acho que era pelo fuso, pela mudança na rotina e pelo próprio dia cansativo de passeios), então decidimos ir pra casa sem ver o filme todo.

voltamos pra assistir o cinema ao ar livre em outros domingos também. o clima do lugar sempre é o mesmo (delicioso demais), você se sente um local e pode interagir com os vendedores e com o resto da galera de medellín (não lembro de ter visto turistas ou outros gringos nesse rolê).

1935198_10207283999252054_2049802088520551544_n

nos outros domingos que fomos assistir passou formigaz e cemitério dos vagalumes (uma animação japonesa absurdamente foda, assistam!!). a ideia desse cine no parque é mais familiar, por isso geralmente passam animações… mas em um dos dias que as minhas amigas foram e eu acabei não indo, passou piratas do caribe, massa né?

pra comer por ali:

do lado do parque tem um shoppingzinho com várias opções de fast food. tem um cosechas lá, que é uma rede de franquias que vende sucos e smothies muito gostosos e tem dunkin donuts também.

atrás do parque, ou seja, em baixo da própria casa de la música, tem algumas opções de restaurante e lanchonetes mais locais em um preço bem em conta (tipo cinco empanadas a 2,000 COP.

além disso, tem vários carrinhos de comida (food truck) na lateral. eu super recomendo os carrinhos. tem um que vende hamburguesas muito gostosinhas a 2,500 COP (uns R$ 2,75 -muito baratooooo), outro que vende uma fatia de pizza + refrigerante a 2,000 COP (R$ 2,25) e mais várias opções de comida de rua. eles tem costume de colocar abacaxi ou molho de abacaxi nessas comidas. não é algo que eu curti muito, mas vale experimentar :). caso não esteja afim, pede “sem salsa”.

eu procurei muuuuuuuuito informações sobre a programação dos filmes. mas não achei nada! nem sei se o projeto ainda ta de pé. pra quem estiver por medellín, essa é uma das minhas recomendações mais fortes, pois achei a experiência deliciosa e não custa nada sondar pelo parque nos domingos a noite. o horário pra começar o filme é as 19h.

pra chegar lá, é só descer na estação de metro “universidad” #culturametro hahaha

 

plus: em uma quarta-feira, fomos fazer um piquenique de aniversário do robert no parque. todos tínhamos cara de gringos, então um grupo de estudantes parou pra nos perguntar de onde éramos. fizemos uma socialização com os locais que foi muito legal!! eles tiraram fotos da gente, fotos que acho que nunca mais vamos ver na vida.

esse dia do piquenique, foi amor de mais da conta: tinha aguardiente, cachaça de jambu (vale um post inteiro pra descrever a sensação dessa cachaça na boca haha) e vários doces da alemanha. foi um dia cheio de piadas e que me fez começar a sentir a nostalgia antecipada, já que já tinha passado da metade do intercâmbio… a-m-o-r por aquele dia.

IMG-20160211-WA0014

eu peço encarecidamente desculpas pela falta de fotos decentes. não pensava nessas coisas enquanto estava por lá, mas prefiro ilustrar com essas fotos que podem até ser medíocres, mas que enchem meu coração de lembranças e bons sentimentos!